Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘TV’ Category

Adoro assistir um programa da Home and Garden Televion (Casa e Jardim TV), chamado House Hunters (literalmente, caçadores de casa), que acompanha uma pessoa, ou família procurando um imóvel para comprar. Não sei se esse programa é exibido no Brasil ou não, mas o modelo é bem simples, o caçadores, que tem um orçamento definido, e saem acompanhados de um corretor de imóveis de sua escolha (eu acho), para visitar três imóveis dentro de sua faixa de preço e necessidades e depois escolhem um entre os três para comprar. Logicamente que durante essas visitas a gente fica conhecendo um pouco sobre cada imóvel e sobre as pessoas interessadas, e pode inclusive fazer o chutão básico de qual imóvel eles vão escolher. É muito divertido. Algumas escolhas são óbvias, outras surpreendentes.

Faz um tempinho que eles começaram a exibir uma edição house hunters internacional. Os programas são focados em pessoas comprando casas em outros países, seja para veraneio, seja para morar mesmo, já assisti vários episódios na Europa (França, Itália, Portugal – que eu me lembro), e em ilhas paradisíacas do Caribe, e já teve até um em Hong Kong exibido recentemente.

E hoje, para minha surpresa, o episódio foi em São Paulo. Foi  bem interessante, porque a faixa de preço (budget), comparada com os outros países que citei acima, foi bem baixa, algo em torno de 70 mil dólares (Em Hong Kong o apartamento custou mais de 400 mil dólares – e era menor do que os vistos em São Paulo), o que indica que mesmo a gente achando alto o preço de imóveis no Brasil, comparado com o mercado internacional ainda é bem acessível (não é sem razão que tem tanta gente querendo investir em imóvel no Brasil).

O caçador era um garoto solteiro, em busca de um apartamento de 1 quarto. A corretora falava inglês muito bem, e o programa não deixou nada a desejar comparado com os outros. Mas teve alguns momentos engraçados. Quando por exemplo, eles entraram no apartamento mais caro que ele visitou. Era o modelo, e a gente sabe como são os modelos, com todos os upgrades que se possa imaginar. Acho que o moço ficou tão excitado com tudo que viu que ele descambou a falar português, inicialmente soltando umas imprecações de surpresa (algo como cacete, que é isso!?:)), e depois largando uma frase ou outra de admiração que nos renderam boas gargalhadas.

Mas apesar do deslumbre com o apartamento modelo, e da insistência da corretora (que fez jus a fama e tentou empurrar o imóvel mais caro, mesmo sabendo que estava acima do orçamento), ele acabou escolhendo um apartamento dentro do limite de preço que ele havia estipulado, e com todas as coisas que ele havia listado como prioridade no início do programa.

Outra coisa interessante foi lembrar que no Brasil a gente compra a coisa seca, praticamente inacabada, acho que eles só colocam uma pia na cozinha, mais nada, nem acabamento no chão tinha. Neste caso, o garoto teve que gastar mais 10 mil dólares para terminar o apartamento escolhido. A vantagem é que pode-se fazer tudo personalizado, com aquele toque especial, então mesmo apartamentos bem pequenos, podem ficar muito legais e bem transados. Para ajudar o moço tinha bom gosto, então o resultado ficou uma graça, gostei de ver.

Anúncios

Read Full Post »