Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘saúde’ Category

Acabo de descobrir que fiz batata doce assada hoje. Explico: na plaquinha do super dizia yam, que deveria ser o inhame, que é como Denorex, parece, mas não é batata doce. Acontece, que quando essa variedade de batata doce que eu fiz hoje, que tem uma casca meio rosa e o interior laranja vivo, foi introduzida aqui nos usa, eles deram o nome de yam, para diferenciar dos outros tipos de batata doce existentes. Mas, na verdade, não são yams, e sim uma outra variedade de batata doce. E bota doce nisso, adorei.

E sabe o que é melhor? Faz bem a saúde, é rica em beta-carotenos que ajudam na produção de vitamina A no nosso organismo.

Parece que podem ser preparadas como qualquer outra batata doce.

Eu fiz assim:

1. Descasquei, lavei e cortei em rodelas finas duas batas médias.

2. Temperei com sal de alho e óleo de oliva.

3. Deixei assar por unas 20 minutos em forno pré-aquecido.

Foi um sucesso, quando a sopa ficou pronta, já não tinha mais batata pra contar a história.

E você, gosta de batata doce? Já experimentou esse tipo de batata doce? Tem alguma receita pra compartilhar?

Read Full Post »

Segundo um estudo recente publicado no  New York Times, o consumo de café está relacionado a menores riscos de demência. Os pesquisadores acompanharam os hábito de consumo de café de um grupo de 1409 pessoas por mais de 21 anos, e concluiram que as pessoas que tomavam de três a cinco copos de café por dia, tinham 65% menos chance de desenvolver algum tipo de demência  (isso já descontando outros fatores de risco, como diabetes tipo 2, pressão alta, etc). Ta, tudo bem, eles também disseram que é um estudo de observação ainda, e que não há como saber se passar a tomar café mais café diariamente passa a proteger alguém, mas, mesmo assim, eu que sou cafezeira confessa (devo sim tomar mais de três copos por dia), fiquei feliz. Mais uma boa desculpa para tomar o meu pretinho de cada dia. Aliás, faltou saber se o café era puro, ou se podia ser com leite, hehe.

E você, gostou da novidade?

Read Full Post »

Ultimamente, tem-se falado muito sobre planos de saúde aqui nos Estados Unidos, pois tanto Obama, quanto Hillary Clinton, são a favor de reformar o sistema de saúde americano e transformá-lo em algo acessível a todas as pessoas que estejam interessadas em ter um plano de saúde e não apenas a quem for elegível conforme os critérios das próprias seguradoras (ou pelo menos é isso que entendo das propostas deles). Até o McCain tem um plano para a saúde…
 
Algumas organizações independentes também estão fazendo um esforço para inserir o assunto nas discussões eleitorais. Há inclusive uns comerciais de TV com pessoas que, mesmo tendo plano de saúde, tiveram que declarar falência por conta de despesas médicas não cobertas pelo seu plano. Hoje mesmo Obama mencionou em seu discurso que 50% das pessoas que declaram falência no país, o fazem por não conseguir pagar suas contas médicas.
 
Minha experiência pessoal me diz que o assunto é importantísssimo e urgente. Desde que viemos para cá, sempre tivemos plano de saúde, que é um dos requisitos mais básicos para todos os tipos de visto que já tivemos (o governo quer ter certeza que não vai ter que gastar dos cofres públicos com os imigrantes). Infelizmente, ter plano de saúde, não apenas não garante que você não vai ter que declarar falência se tiver alguma doença séria cujo tratamento não será coberto pelo seu plano, mas também não garante que você vai ser atendido decentemente e tratado com a dignidade e o respeito que qualquer pessoa merece.
 
Porém, não dá para evitar pelo menos uma consulta anual, afinal já não sou mais uma garotinha…então há um tempo atras decidi fazer um checkup geral.  Quando liguei para marcar a consulta a espera era de mais de um mës (pois para esse tipo de consulta LONGA só tinha vaga mesmo para o mês seguinte). Estava quase no dia da consulta e notei que não recebi nenhuma confirmação (aqui é prache receber uma ligação no dia anterior confirmando a consulta), já achei estranho. Mas o pior mesmo foi a consulta propriamente dita.
 
Honestamente, senti como se a mulher estivesse o tempo todo com o pé na porta. Estava com uma listinha mental de coisas bem específicas para perguntar, mas já no primeiro assunto ela fez cara de quem não estava entendendo nada, e desconsiderou minhas preocupações. Daí para frente, foi de mal a pior. Para se ter uma idéia, a consulta que eu tive que esperar 1 mês para agendar por ser mais longa que o normal, não levou 20 minutos, quando perguntei sobre os exames laboratoriais (que são prache em checkup completos – e que tenho direito a fazer uma vez por ano pelo meu plano de saúde), ela disse, bom, geralmente quando a pessoa parece saudável a gente não pede, a menos que você queira. Vocë quer? E eu, sim eu quero!!!!!!!! Ora bolotas,  se eu marco um checkup completo, claro que quero os exames não? Ela fez lá o preventivo e eu fiquei pensando depois que ela acabar tudo, vai parar e vamos conversar… doce ilusão, volta a enfermeira dizendo que estava tudo pronto e eu podia ir embora.
 
Essa não é a primeira vez que tenho uma experiência negativa com médicos aqui, mas experiência com essa médica passou do meu limite. Infelizmente, como é bem típico meu, fiquei com cara paisagem, sem saber o que fazer. Ta, costumo ser uma pessoa sorridente, e fechei a cara, mas fora isso, nada mais me ocorreu. Até agora não sei bem o que se pode fazer numa situação dessas. Lógico que vou trocar de médico, é burocrático, mas possível. O problema é que trocar de médico não apaga a experiência negativa que tive e nem elimina a raiz do problema.
 
E o meu caso é apenas reflexo do sistema, que força os médicos a atenderem cada vez mais pacientes, em menos tempo, a evitarem ao máximo solicitar exames, enfim, a cortar ao máximo as despesas reais dos planos de saúde. Outro dia ouvi num dos debates que os planos de saúde gastam uma porcentagem absurda (que já não lembro mais) com as pessoas que analisam os pedidos de cobertura/exames/etc, e também a questão das condições pré-existentes, comparados com as despesas reais com pacientes.
 

O pior é conversar com os conhecidos e descobrir casos muito piores do que o meu, de pessoas com problemas de saúde sérios, tendo que implorar aos prantos por alguma atitude por parte do médico. E o medo de um dia precisar de tratamento sério e se descobrir na mão, sem eira nem beira. É verdade que ninguém morre nas portas das emergências por aqui, mas o descaso com o ser humano é uma constante. 😦

Read Full Post »

O blog boa saúde informou:

Comer uma barrinha de 60% a 80% de chocolate escuro (rico em cacau) – cerca de 30 calorias – todos os dias pode trazer benefícios para a saúde, segundo Robert Sheeler, médico da família na Mayo Clinic, nos EUA. Segundo o especialista, os benefícios são atribuídos aos flavonóides, antioxidantes que ajudam a prevenir alguns efeitos do envelhecimento. Um estudo recente indicou que apenas seis gramas diários de “dark chocolate” reduziram a pressão sistólica e diastólica em dois pontos cada. Além disso, segundo o médico, ele pode reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL) em cinco pontos e têm efeitos benéficos na função dos vasos sangüíneos. Porém, o especialista recomenda moderação, com o consumo diário de apenas um quadradinho, e não do chocolate inteiro, pois o alimento contém calorias e gordura.

Mas nem pense em atacar o chocolate ao leite, que segundo a mesma matéria tem apenas de 15 a 25 por cento de cacau e não é nada light nem diet.

Recomendo os da Lindt, que já vi com até 85% de cacau. E bom apetite!

Read Full Post »

Assim como eu você já deve ter lido que durante o período da sua TPM deve evitar comidas muito salgadas, açucares e cafeína. Da mesma forma, você também já deve ter percebido a sacanagem intrínseca de uma dieta dessas, já que é justamente nesse período do mês que sentimos mais vontade de indulgir. No meu caso, resisto a quase tudo, mas ficar sem meu cafezinho básico de cada dia é inaceitável, impraticável, completamente inadmissível. E que venha a TPM.

Porém, para me preparar pra ela, achei essa listinha de alimentos/nutrientes, que podem ajudar a amenizar seus efeitos:

Para as mudanças de humor: busque alimentos ricos em magnésio, que bloqueiam os neurotransmissores associados aos hormônios que causam o estresse.

coma mais: espinafre, alcachofra e amêndoas.

Para o inchaço: procure ingerir alimentos ricos em potássio, ajuda a balançar os níveis de sódio acumulados no corpo durante o periodo pré-menstrual, e também a eliminar o excesso de líquidos.

coma mais: aspargo, bananas, morangos e melão.

Para combater a cólica: procure a combinação de cálcio e vitamina D, deficiências dessas duas vitaminas pode levar a cólicas.

beba mais: leites ou sucos fortificados com vitamina D.

Para aliviar a sensação de fome: procure por carboidratos integrais, que produzem a serotonina, que ajuda a combater a fome.

coma mais: pipoca ou biscoitos integrais.

Vou experimentar, se a primeira parte funcionar, é possível que me mantenha lúcida o suficiente para dar continuidade ao plano. Faço um update em breve!


Read Full Post »